August 16, 2018

Please reload

Posts Recentes

Largura mínima para corredores e escadas

May 22, 2020

1/5
Please reload

Posts Em Destaque

TRINCAS DIAGONAIS EM PAREDES: Recalque Diferencial de Fundações

April 6, 2017

 RECALQUE DIFERENCIAL DE FUNDAÇÕES:
Movimento da estrutura, geralmente para baixo, de maneira desigual na edificação.

 

Projetos de arquitetura podem ser desafiadores até para os mais experientes engenheiros civis. Entretanto, as residências térreas (obras relativamente tradicionais) usualmente apresentam problemas relacionadas ao movimento estrutural da construção e, por consequência, apresentam aberturas em seus elementos.

 

 

A Figura 1 representa uma vista em corte do perfil natural do terreno deste caso genérico que será apresentado.

 

Observe que o terreno contempla um desnível acentuado de uma extremidade à outra. A partir disso, com o objetivo de projetar uma casa neste lote, o arquiteto desenhou o local da construção de acordo com o Figura 2 abaixo.

 

Devido a diversos fatores, no Brasil, as construções tradicionais são executadas, geralmente, sem um estudo de solo. A sondagem do solo revela-se severamente importante para se dimensionar adequadamente as fundações da casa.

 

Apesar deste fato, o aterro criado para nivelar o terreno não deve ser considerado na profundidade de uma estaca, ou seja, indica-se sempre atravessar a camada de aterro e considerar o comprimento da estaca escavada a partir do solo original. A Figura 3 demonstra como não se deve construir uma estaca de fundação.

 

 

Neste caso, suponhamos que o construtor não tenha considerado o aterro e acabou construindo as todas as estacas da obra com a mesma profundidade (5 metros, por exemplo). Desse modo, a estrutura da edificação corre um risco eminente de surgimento de fissuras devido recalque diferencial de fundações.

 

Em um primeiro momento a edificação pode não apresentar nenhum “sintoma” de problemas relacionados ao aterro logo abaixo, conforme demonstra a Figura 4. A casa concluída é habitável e não corre risco estrutural.

 

 

Vamos considerar um período de muitas chuvas, precipitações intensas e volumosas em uma região, em que a casa está inserida. Em razão deste evento atmosférico, a água infiltrará no solo e preencherá os seus vazios de maneira relativamente rápida e contínua, saturando-o. A consequência disso pode ser desastrosa, conforme mostra a Figura 5.

 

 

É válido destacar que não somente aterros comprometem a estabilidade de fundações em obras de construção civil. Outros inúmeros fatores podem contribuir com o problema de trincas e fissuras nas paredes, ou até mesmo em estruturas, portanto é sempre recomendado contratar um profissional de engenharia civil para se responsabilizar pela obra.

 

As trincas e fissuras que surgiram neste caso genérico são originadas no recalque da estaca que estava completamente apoiada no aterro saturado devido às chuvas, e não no solo original.

 

Quando este tipo de problema acontece é fortemente recomendado ao proprietário contratar um Engenheiro Civil para que seja feita uma avaliação dos danos causados, assim, um Laudo Técnico deve ser elaborado para analisar a estrutura e emitir um Parecer Final sobre a edificação.

 

Por fim, caso seja constatado risco estrutural, caberá ao Engenheiro orçar a melhor solução para a casa, seja por reparos simples ou até um reforço estrutural completo. Em casos mais extremos, a construção será condenada (Defesa Civil) e demolida visando sempre a segurança de seus usuários.

 

 

Escrito por: Marcio Meranca Almeida Machado, Engenheiro Civil formado na UniFil, em 2013. Pós-Graduado em Gestão de Projeto e Técnico em Transações Imobiliárias. E-mail: marcio@aegrupo.com.br

Please reload

Siga