August 16, 2018

Please reload

Posts Recentes

Largura mínima para corredores e escadas

May 22, 2020

1/5
Please reload

Posts Em Destaque

ALTERNATIVAS PARA UTILIZAÇÃO DO PISO DE MADEIRA

October 19, 2017

Quando desenvolvemos ambientes internos de apartamentos e casas com o objetivo de criar um clima de aconchego, logo pensamos em especificar os revestimentos, mobiliário, decoração com paleta de cores quentes. Sendo assim, um dos primeiros aspectos a ser designado é o piso de madeira.

 

Entretanto, este material deixou de ser uma boa opção para os dias atuais. O custo inicial elevado, e o preço alto da sua manutenção e conservação são pontos relevantes para o cliente. Além desses itens os impactos ambientais, proveniente do desmatamento florestal, a poluição e resíduos sólidos produzidos pelas indústrias também são ponto a serem levados em conta.

 

Portanto, a solução foi utilizar outros materiais que reproduzem as características positivas da madeira com atributos que a mesma não possui, como durabilidade, custo, a sua utilização nas áreas externas sem a preocupação da manutenção constante contra intempéries.

 

Os principais revestimentos que imitam a madeira na atualidade são os porcelanatos, laminados, vinílicos e comentícios. Porém, é necessário analisar caso a caso pois existem vários modelos com acabamentos específicos para áreas externas e internas.

 

1. PORCELANATO 

 

É o revestimento mais versátil que pode ser encontrado no mercado com alta resistência, durabilidade e praticidade na manutenção. É possível ser utilizado tanto nas áreas externas, com acabamento rustico imitando as nuances da madeira, quanto em ambientes internos, com o acabamento polido. É encontrado em vários formatos, como é o exemplo do formato 1,20m por 0,12m que imitam tabuas de madeira.

 

Figura 1 –  Banheiro com azulejo em porcelanato amadeirado. (Fonte: GrupoAE)

 

2. LAMINADO 

 

Piso constituído por laminas de madeira de reflorestamento, com espessuras usualmente de 7 mm e comprimentos variados, revestidos com uma camada superior de verniz, camada que concede uma proteção contra riscos maior que a madeira natural. Fácil de instalar e de simples manutenção, resulta em um piso com uma durabilidade maior a madeira natural. Entretanto, não é possível ser utilizado em áreas externas e um aspecto um pouco artificial.

 

Figura 2 –  O laminado como substituição do piso de madeira. (Fonte: GrupoAE)

 

3. VINÍLICO 

 

Encontrado em vários formatos, texturas e tonalidades, é composto principalmente por matéria-prima derivada do petróleo, como o PVC, resinas vinílicas e minerais. Por consequência, é um material com propriedades de isolamento acústico e térmicos, resistente e flexível. Diferentemente do laminado, é possível ser utilizado no banheiro (fora do box) e cozinha, porém, não é recomendado a utilização em áreas externas pela exposição excessiva de sol e chuva.

 

Figura 3 –  Instalação do piso vinílico sobre o contrapiso. (Fonte: EUCAFLOOR)

 

4. CIMENTÍCIO

 

Composto por cimento ou ainda a partir do concreto, é preparado em moldes que imitam a forma desejada, e em seguida é aplicada uma pintura para reproduzir os tons e textura das superfícies das tabuas de madeira, concedendo uma aparência mais autêntico em relação aos outros materiais. É possível ser utilizado nas áreas externas, muitas vezes fachadas e áreas em torno de piscinas, sendo resistente a intempéries, atérmicos e de pouca manutenção.

 

Figura 4 –  Cozinha com revestimento em porcelanato, pastilha e em revestimento cimetício amadeirado - Veja Figura 5. (Fonte: GrupoAE)

Figura 5 –  Pilar revestimento em revestimento cimetício amadeirado. (Fonte: GrupoAE)

 

Como é possível constatar, existem variados materiais que reproduzem a madeira com acabamentos e formatos diversos, entretanto, é fundamental citar que o acompanhamento de um responsável técnico se faz fundamental, onde o profissional irá indicar e especificar o revestimento que forneça segurança e conforto para cada necessidade.

 

---

 

Escrito por: Rafael Augusto Baioni Gomes, Arquiteto e Urbanista formado na UniFil, em 2013. Pós-Graduado em Projeto arquitetônico pela UEL, em 2015. E-mail: rafael@aegrupo.com.br

Please reload

Siga