Posts Recentes
Posts Em Destaque

PISO SOBRE PISO


Vamos falar sobre uma técnica que está sendo muito usada em casas e apartamentos, porém, muito limitada quanto a sua aplicação: “PISO SOBRE PISO”, essa é a técnica de assentar o revestimento novo sobre o antigo, se tornando uma opção mais barata, pois você não precisará se preocupar em acréscimo do serviço de demolição e descarte de entulho, sem falar que esse tipo de serviço não gera sujeira, pois é uma técnica bem fácil e limpa de se executar.


Figura 1 – Exemplo de aplicação de Piso sobre Piso. (Fonte: Internet)

Resumindo, essa técnica vem sendo executada para o seguinte propósito: “Quero mudar meu piso sem gerar sujeira e de forma que caiba dentro do bolso”.

Vamos explicar os cuidados que deve se ter e os tipos de revestimentos para sobreposição:

1. A BASE DO “PISO SOBRE PISO”

A preparação da base é muito importante para a execução do piso sobre piso, pois ela te dirá se é recomendado realizar essa técnica ou não, pois poderá causar dor de cabeça:

  • É necessário avaliar a integridade dos pisos existentes, se elas possuírem um som oco ou se estiver trincadas, elas devem ser removidas;

  • O piso existente que irá receber o novo piso deverá estar limpo e isenta de poeiras, gorduras e até de cera, causo tenha sido encerada ao longo dos anos.

  • O assentamento da técnica precisa ser planejado antes da execução, ela deverá sobre adaptações, a fim de não comprometer soleiras existentes, portas e batentes ou mobílias.

  • Lugares úmidos são onde deve se tomar o maior cuidado, eles causam a impossibilidade de aplicar a técnica e dependendo descartando a ideia da aplicação do piso sobre piso. Causo a presença de umidade seja superficial, recomendamos remover a peça que contenha a umidade. Se você detectar outro tipo de umidade como, por exemplo, algum vazamento no encanamento, é necessário corrigir este problema e provavelmente vai ser um caso que será impossibilitado a aplicação do piso sobre piso.

2. QUAL O REVESTIMENTO MAIS INDICADO?

Os ambientes existentes com Pisos Cerâmicos são os mais comuns de se aplicarem essa técnica.

Para a aplicação de um piso cerâmico sobre outro piso cerâmico deve-se tomar bastante cuidado quanto a uso do da argamassa, deve-se usar uma argamassa destinada para assentar piso sobre piso.

Conheça um pouco mais sobre os tipos de argamassa no link: “TIPOS DE ARGAMASSA COLANTE

Além da argamassa, deve-se verificar o piso base, verificar seu nivelamento e seu assentamento, se foi bem executado, e caso possua pisos soltos (som ocos), é necessário retirar a peça e corrigir o espaço vazio com argamassa de areia e cimento.

É recomendado e de uso comum a aplicação de piso de madeira, piso vinílico ou porcelanato sobre o piso cerâmico, porém, algumas das opção, ao serem adotadas ao contrário só irão causar dores de cabeça. É contra indicado a aplicação da técnica onde o piso existente, a base, seja composta de piso vinílico, tacos de madeira, pisos emborrachados e superfícies metálicas.


Figura 2 – Exemplo de aplicação de Piso Vinílico sobre o Cerâmico. (Fonte: Internet)

Agora que você sabe que pode sobrepor o seu piso antigo por um novo, vamos alterar a aparência do seu ambiente antigo e dar uma cara nova? Venha conversar conosco enquanto tomamos um café!

--

Escrito por: João Vitor Hayashi Almeida Machado, Engenheiro Civil formado na Faculdade Pitágoras, em 2014. Cursando MBA em Gerenciamento de Projetos. E-mail: joao.vitor@aegrupo.com.br

#pisosobrepiso #argamassa #construçãocivil #engenhariacivil #arquitetura #arquiteturadeinteriores

Siga
No tags yet.
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
GRPAE ARQUITETURA E ENGENHARIA LTDA 
CNPJ: 28.872.441/0001-00
RUA GOIAS, 2000, SALA 04
CENTRO
LONDRINA - PR
(43) 3351-5195
  • Facebook
  • Instagram
  • Whatsapp