August 16, 2018

Please reload

Posts Recentes

Largura mínima para corredores e escadas

May 22, 2020

1/5
Please reload

Posts Em Destaque

FORRO DE GESSO - Como Escolher?

April 13, 2017

Na hora de construir ou reformar, muitos clientes ficam na dúvida de fazer ou não forro de gesso na edificação. Podemos afirmar que esta é uma opção econômica e vantajosa na hora de valorizar sua construção com detalhes decorativos!

 

Além do mais, com o rebaixamento com o forro de gesso, permite-se distribuir melhor a iluminação dentro dos ambientes facilitando o projeto luminotécnico e também ajuda a proteção acústica e térmica do ambiente. 

 

Figura 1 – Fotografia de living de apartamento com forro de gesso rebaixado e detalhes com sancas abertas. (Fonte: GrupoAE)

 

MAIS SOBRE A OBRA ACIMA? CLIQUE AQUI!

 

Porém, há dois tipos de executar o forro, e muitos clientes ainda ficam na dúvida na hora de escolher a opção correta para seus ambientes, são elas: forro em placas de gesso convencional e forro em placas de gesso acartonado (drywall). Então, vamos mostrar as vantagens e desvantagens para você escolher corretamente na hora de construir ou reformar.

 

  • FORRO EM PLACAS DE GESSO CONVENCIONAL:

Esta é a opção mais comum no mercado, facilitando encontrar mão-de-obra especializada e normalmente é mais barato que o gesso acartonado. Ele é executado com placas de gesso encaixadas e amarradas na laje com tirantes e por ser mais pesado é aconselhável para áreas menores onde o risco de dilatação é menor, já se escolher esta opção para áreas um pouco maiores é indicado que se faça uma junta de dilatação nas laterais.

 

Outra desvantagem é que esta execução demanda mais trabalho na instalação e faz bastante sujeira, por isso sempre proteja o piso e móveis quando for fazer este tipo de trabalho.

 

Figura 2 – Fotografia de execução de forro de gesso com placas convencionais. (Fonte: https://www.ufrgs.br/eso/content/up/2.DSC02425.jpg. ACESSADO EM 05/04/2017)

 

  • FORRO EM PLACAS DE GESSO ACARTONADO ("DRYWALL")

Este sistema é mais moderno e tecnológico e consiste em placas de gesso revestidas com papel acartonado e parafusados em uma estrutura metálica. A instalação deste sistema é mais fácil, rápida e com menor geração de resíduos em relação ao outro método.

Este sistema pode contar também com diversos acabamentos para as placas como com resistência à umidade, resistência a chama, além de chapas duplas para isolamento acústico e térmico.

 

Porém o forro de "drywall" costuma ser mais caro em relação ao com placas de gesso convencional, valerá mais apena quando você tem um espaço grande e prioriza a facilidade de instalação e rapidez na execução do serviço.

 

 Figura 3 – Fotografia de execução de forro de gesso com placas acartonadas (drywall). (Fonte:http://construindodecor.com.br/wp-content/uploads/2013/10/instalacao-teto-de-gesso-1.jpg. ACESSADO EM 05/04/2017)

 

 

Agora que você já conhece os dois métodos de execução, vamos apresentar algumas nomenclaturas utilizadas no meio e o que elas significam.

  • TABICA

A tabica também é conhecida por junta de dilatação, termo que já utilizamos acima, elas são empregadas para efeitos estéticos “soltando” o forro da parede, dando um visual limpo e elegante, e também são usadas para forros maiores de 50 m², fazendo com que o forro trabalhe separadamente das paredes evitando trincas. A tabica pode ser executada de gesso ou com um perfil metálico em volta de todo o perímetro do ambiente.

  • SANCAS

São detalhes de rebaixos no próprio forro de gesso, elas podem ser abertas (quando forma uma abertura para dentro do ambiente possível de embutir iluminação indireta), invertida (quando esta abertura está nas laterais do ambiente) e fechada (quando não tem nenhum tipo de abertura e não é possível embutir iluminação).

 

 Figura 4 – Fotografia de banheiro com rebaixo e detalhe de sanca de gesso com iluminação indireta. (Fonte: GrupoAE)

 

MAIS SOBRE A OBRA ACIMA? CLIQUE AQUI!

 

 

Figura 5 – Fotografia de sala com rebaixo e detalhe de sanca dupla fechada de gesso e spots embutidos. (Fonte: Acervo do autor.)

 

MAIS SOBRE A OBRA ACIMA? CLIQUE AQUI!

  • RASGO DE LUZ

É praticamente uma sanca aberta dupla, porém utiliza-se lâmpadas fluorescentes com fechamento em acrílico fosco.

 

  • MOLDURAS

As molduras são muito indicadas para quem quer gastar pouco ou tem um pé direito muito baixo e não pode rebaixar o forro como um todo.

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre forro de gesso, lembre-se, sempre que for construir ou reformar, contrate um profissional especializado.

 

 

 

 

 

Escrito por: João Paulo A. Monteiro, Arquiteto e Urbanista formado na UniFil, em 2013 e Pós-Graduado também pela UniFil em Arquitetura de Interiores. E-mail: joao@aegrupo.com.br

 

 

Please reload

Siga